salavip.2015.imagemPesquisa de Vendas Abracorp revela crescimento de 14,5% no total dos segmentos aéreo, hoteleiro e de locação, entre outros.

A Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas (Abracorp) divulgou dia 29 de janeiro, em coletiva de imprensa realizada no Hotel Pullman Ibirapuera, em São Paulo, os dados estatísticos consolidados sobre a movimentação do setor no ano de 2014. Edmar Bull, presidente da entidade, acompanhado de Gervasio Tanabe, diretor-executivo e de representantes do Conselho de Administração, Rubens Schwartzmann, Luís Vabo e Marcos Balsamão, apresentaram os dados à imprensa.

A pesquisa, realizada em parceria com as 29 agências de viagens associadas à entidade, registrou crescimento de 14,5% nos principais segmentos da indústria de viagens. No total, estas empresas emitiram 13,1 milhões de bilhetes aéreos para viagens nacionais e internacionais e estiveram diretamente envolvidas em 9,3 milhões de room nights e em 1,4 milhões de locações de veículos.

Companhias aéreas

O setor aéreo nacional movimentou, em 2014, mais de R$ 6,5 bilhões, o que representa um incremento de 22% se comparado ao verificado em 2013. A companhia aérea TAM, com um acumulado de R$ 2,15 bilhão, se destacou, respondendo por 32% das vendas da Abracorp. Em segundo lugar aparece a Gol Linhas Aéreas, empresa que, apesar do market share menor, de 31% no doméstico, registrou aumento na comercialização de bilhetes, que saltou de R$ 1,7 bilhão (2013) para R$ 2,0 bilhão (2014).

Como resultado da variação de 5,1% no valor médio praticado pelas companhias aéreas, a tarifa aplicada no mercado no ano passado foi de R$ 571. Entre as maiores do setor, a Avianca trabalhou com o valor mais baixo (R$ 482) e a TAM com o mais alto (R$613).

No cenário das viagens aéreas internacionais, a Etihad foi a aérea que mais cresceu, atingindo 1,4% de participação. A liderança ficou com a TAM (16,1%), seguida por American Airlines (13,6%), Air France (8,2%), Lufthansa e TAP (6,7% cada). As nacionais TAM e Gol também aumentaram suas vendas no internacional, crescendo 20% e 40%, respectivamente.

De acordo com o estudo, o segmento aéreo internacional como um todo obteve incremento de 24,9%, acumulando R$ 4,7 bilhões ao longo do ano.

Destinos mais procurados

A coleta de informações com as associadas à Abracorp resultou em um ranking dos destinos mais procurados no setor de viagens corporativas. Juntas, as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro representam 49% da preferência dos viajantes. Em seguida aparecem Brasília (10%), Belo Horizonte (8%), Salvador (7%), Porto Alegre (6%), Curitiba (5%), Recife (5%), Campinas (4%) e Fortaleza (3%). Observa-se que 10 cidades representaram 97% dos destinos nacionais.

No exterior, o destaque vai para as cidades de Miami (12%), Orlando (11%) e Nova Iorque (10%), nos Estados Unidos. Completam a relação Buenos Aires (18%), Paris (9%), Londres (6%), Santiago (5%), Lisboa (5%), Roma (4%), Las Vegas (3%), Bogotá (2%), Cidade do México (2%) e Milão (2%). Cidades dos Estados Unidos representaram 38% dos destinos internacionais.

Hotelaria

É possível que a hotelaria nacional tenha sido o setor que mais efeitos sofreu com o reflexo da Copa no Brasil. Desde a divulgação da Pesquisa de Vendas Abracorp, em 2010, a hotelaria sempre apresentou um constante e vigoroso crescimento, mas, em 2014, a performance foi abaixo do ano anterior (2013), tanto em número de diárias (-0,2%) como nas vendas (-8,5%). Com expectativas que não se concretizaram, o setor viu um período de Copa e pós-Copa onde o viajante corporativo, digamos, não se hospedou mesmo com uma diária média 9% abaixo (R$ 239,00) em relação a 2013.

Nesse universo de estagnação, chama a atenção o crescimento da Rede BHG de Hotéis, tanto em diárias (159,9%) quanto em vendas (141,2%), enquanto o mercado apresentou queda de -2,1% nas diárias e -8,5% nas vendas. Ou seja: uma ilha de bons resultados num mar revolto. O segmento de hotelaria internacional apresentou resultado similar ao nacional, porém com queda apenas nas vendas (-3,1%).

Outros serviços

No que diz respeito ao segmento de locação de automóveis, houve crescimento de 3,2% no total de diárias (1,48 milhões), mas queda de 4,1% no total de vendas (R$183,5 milhões). Assim como o verificado nos anos anteriores, a Localiza foi a líder de mercado, representando 55% das vendas da Abracorp. A empresa se manteve bem à frente da Hertz (17%), Unidas (8,6%) e Movida (7,3%).

O setor de transfer também enfrentou desafios em 2014, uma demanda excessiva e concentrada no período da Copa fez com que as empresas se organizassem, rapidamente e muito bem, para atender o mercado. O grande desafio do setor é a formalização dos processos e serviços oferecidos. O setor tem uma ampla gama de fornecedores de serviços, nem sempre, dentro de normas de segurança exigidas nos relacionamentos corporativos. As principais empresas do setor representaram somente 26% do total de volumes transacionados na Abracorp. A líder do setor é a Shift.

O relatório final dos dados da Pesquisa de Vendas Abracorp, incluindo análises setoriais e perspectivas para 2015, estará disponível no site www.abracorp.org.br, no link Estatísticas, a partir do dia 8 de fevereiro, incluindo também informações específicas sobre os sistemas globais de distribuição (GDS), self-booking, cartões de crédito, seguros viagem e eventos, para consulta online.